Buscar
A-
A
A+
Tamanho da Fonte
print Imprimir
personEnviar para um amigo

Compartilhe com um amigo:

clear
Ops! Verifique os campos destacados acima.
COMPARTILHAR

19/05/2020

Prorrogado prazo para entrega da declaração de vacinação contra febre aftosa

O Estado de São Paulo prorrogou o prazo para entrega da declaração da vacinação do gado bovino e bubalino relativo à Campanha de Erradicação da Febre Aftosa e pecuaristas da Estância Turística de Santa Fé do Sul (SP), bem como de todo estado, tem até 1º de julho para declarar.

O período para realização da vacinação está mantido, devendo ser vacinados os bovinos e bubalinos de todas as idades entre os dias 1º e 31 de maio.

A comprovação da vacinação contra a febre aftosa deverá ser realizada, preferencialmente, por meio eletrônico, como no caso do GEDAVE (Gestão de Defesa Animal e Vegetal), mas, considerando que muitos produtores ainda procuram o atendimento presencial dos Escritórios de Defesa Agropecuária para o auxílio nessa demonstração, a Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento resolveu prorrogar o prazo para evitar o contágio pela COVID-19, protegendo a saúde dos produtores e servidores da secretaria.

É importante lembrar que a vacina deverá ser acondicionada em temperatura entre 2º C a 8º C, aplicar 2 ml em cada animal independentemente da idade e sempre com o máximo de higienização.

Segundo médico veterinário da Secretaria Municipal da Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente de Santa Fé do Sul, Jeferson Mendonça, o município possui um rebanho de aproximadamente 28 mil cabeças de bovinos sendo divididas em torno de 340 propriedades cadastradas. “ A febre aftosa não acontece no Estado de São Paulo há mais de 20 anos graças ao sucesso da campanha de vacinação e a colaboração dos pecuaristas da região, vamos continuar vacinando os animais para manter essa doença longe do rebanho, com isso evitando queda na produção e perda econômicas”, disse.

No site da Defesa (www.defesaagropecuaria.sp.gov.br) está disponível o manual que orienta, passo a passo, como declarar a vacinação contra febre aftosa via Internet. O acesso ao sistema GEDAVE é feito pelo endereço http://gedave.defesaagropecuaria.sp.gov.br/.

A vacinação contra a febre aftosa é obrigatória. O criador que não vacinar ou não comunicar a vacinação ao órgão oficial de defesa agropecuária sofrerá as seguintes penalidades: 5 Ufesps, ou seja R$ 138,00 por cabeça por deixar de vacinar, e 3 Ufesps, ou seja R$ 82,80 por cabeça por deixar de comunicar a vacinação.

Jeferson lembrou também que o criador paulista, que tem fêmeas bovinas e bubalinas com idade entre três a oito meses, também ocorreu a prorrogação do prazo para realizar a declaração e vacinação da Brucelose, ficando até o dia 1º de julho devido a pandemia do coronavirus.